Notícias | Grupo Lena

Saltar para conteúdo
Logótipo: Grupo Lena
GL - frases1GL - frases2GL - frases3GL - frases4GL - frases5GL - frases6GL - frases7GL - frases8GL - frases9GL - frases10GL - frases11GL - frases13GL - frases14GL - frases15GL - frases16GL - frases17

Notícias 

9, Maio 2016

No melhor ano de atividade de sempre, Lena Automóveis aumenta volume de negócios em 27%

No melhor ano de atividade de sempre, Lena Automóveis aumenta volume de negócios em 27%
No melhor ano de atividade de sempre, a Lena Automóveis fechou 2015 com um crescimento do volume de negócios na ordem dos 27%, e um aumento da margem de EBITDA acima dos 7%. Da mesma forma, a sustentar este crescimento, a Lena Automóveis reduziu a dívida bruta em 11,5%, mantendo uma tendência verificada já há vários anos.

Anabela Carreira, CEO da Lena Automóveis, sublinha que «o ano de 2015 trouxe uma retoma significativa no setor e a Lena Automóveis destaca-se com uma performance de franca melhoria». O setor automóvel surgiu no Grupo Lena em 1998, e, «ao fim de quase 18 anos de atividade neste setor, dizemos com toda a certeza que foi uma aposta ganha, somos hoje um Grupo forte e incontornável na zona centro do País» explica, acrescentando que «no setor automóvel temos crescido de forma sustentada e contínua, com médias acima do mercado, e os números positivos de 2015 são o reflexo do trabalho que vimos desenvolvendo, em todas as nossas empresas, com uma estratégia e uma gestão rigorosas e, claro, com a dedicação de todos os nossos colaboradores, que são a “cara” deste Grupo».
Um dos pontos marcantes de 2015 foi a abertura pela Liz Drive da primeira Ford Store do país, com mudanças fundamentais no atendimento ao cliente, na inovação e utilização de tecnologias, demarcando-se também como melhor serviço da marca Ford a nível nacional no que respeita ao pós-venda. Também em 2015, a LPM foi o melhor concessionário do país da marca Peugeot, na venda de veículos comerciais.
De entre as dezenas ações de rua desenvolvidas ao longo do ano, aposta renovada da LPM com resultados significativos ao nível da notoriedade e do negócio, destacou-se uma vez mais na ação nacional “48h Peugeot”, ficando no primeiro lugar no ranking de venda de viaturas.
O Grupo Lena Automóveis é a “sub-holding” do Grupo Lena para o sector automóvel, sendo constituída por quatro empresas nacionais que operam em diversas áreas, desde o comércio de viaturas Peugeot, Ford, Kia e Volvo, ao aluguer operacional de viaturas, passando pelo comércio de usados, manutenção e reparação multimarcas e venda de peças de origem e aftermarket. A área automóvel está também presente em Angola com atividade no setor do rent-a-car.
Fazem neste momento parte do Grupo no setor automóvel as empresas Lena Parts – Comércio de peças para automóveis, SA, Liz Drive (concessionários Ford, em Leiria, Caldas da Rainha e Pombal), LPM (concessionários Peugeot, Kia e Volvo, em Leiria, Pombal, Santarém, Caldas da Rainha e Tomar), Rentlei, TEC – Centro Auto e Socarros (concessionário Izuzu).

6, Maio 2016

Prémio Literário Casa da América Latina/Grupo Lena distingue o colombiano Juan Gabriel Vásquez

Prémio Literário Casa da América Latina/Grupo Lena distingue o colombiano Juan Gabriel Vásquez
Galardão promove a edição de obras criativas e de tradução por parte de autores latino-americanos em Portugal, e tem o valor de quatro mil euros. Juan Gabriel Vásquez venceu o Prémio Literário Casa da América Latina/Grupo Lena | Criação Literária 2016, que o júri decidiu por unanimidade atribuir ao livro “As Reputações” do autor colombiano. Faziam ainda parte da shortlist do júri os autores Paulo Scott, Sérgio Rodrigues e Jorge Franco.

O Prémio Literário Casa da América Latina/Grupo Lena, este ano na sua vertente de Criação Literária, recebeu 47 candidaturas, provenientes de nove editoras, e autores oriundos da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba e México. O Prémio tem o valor de quatro mil euros, que será formalmente entregue em data ainda a definir, em cerimónia a realizar na Casa da América Latina.
O júri definiu “As Reputações” como «um romance curto, excelentemente escrito, herdeiro de algumas narrativas de Henry James, na construção romanesca e sobretudo na defesa intransigente da ambiguidade jamesiana, questiona o poder e a responsabilidade ética dos criadores de opinião, através da figura de um cartoonista que revisita os últimos 28 anos da sua vida (que mais não é do que uma metáfora da própria Colômbia), remetendo o leitor para questões como: há o direito de, com uma imagem, destruir uma vida? Há limites?». Acrescenta ainda «Com esta novela, Juan Gabriel Vásquez põe em causa o poder abusivo da reputação e da arrogância que lhe está inerente e apresenta, de forma exemplar, uma reflexão sobre a memória pessoal e a memória coletiva de um país onde, como afirma a personagem, “o esquecimento é a única coisa democrática”». A obra é editada em Portugal pela Alfaguara, com tradução de Vasco Gato.
Lançados em 2005, os Prémios de Criação Literária e de Tradução Literária são atribuídos em anos alternados. A organização, composta pela Casa da América Latina e pelo Grupo Lena, retomou a iniciativa que conta já com uma década, após uma interrupção no ano de 2013, assumido como principal objetivo o incentivo à edição de obras criativas de autores latino-americanos em Portugal, bem como o estímulo da qualidade das suas traduções.
O Prémio de Criação Literária já distinguiu escritores como Tomás Eloy Martínez (2006, Argentina), Senel Paz (2008, Cuba), Héctor Abad Faciolince (2010, Colômbia) e Manoel de Barros (2012, Brasil).

newsletter