Notícias | Grupo Lena

Saltar para conteúdo
Logótipo: Grupo Lena
GL - frases1GL - frases2GL - frases3GL - frases4GL - frases5GL - frases6GL - frases7GL - frases8GL - frases9GL - frases10GL - frases11GL - frases13GL - frases14GL - frases15GL - frases16GL - frases17

Notícias 

16, Setembro 2016

Toda a manchete do Correio da Manhã é total e completamente FALSA

Declarações atribuídas ao CEO do Grupo Lena nunca foram proferidas. Esclarecimento:

1.    Toda a manchete do Correio da Manhã de hoje é total e completamente FALSA;
2.    As declarações atribuídas ao CEO do Grupo Lena, Joaquim Paulo da Conceição, pura e simplesmente nunca foram proferidas, nem em declarações no processo nem noutra qualquer situação, nem poderiam ser, uma vez que não correspondem ao seu pensamento nem ao conhecimento que tem do processo;
3.    O CEO do Grupo Lena não foi ouvido na qualidade de arguido, que não é, mas sim de testemunha, sendo portanto também falsa essa alegação;
4.    Inacreditavelmente – não se sabe com que intenção - o que se passou foi que o CM não soube ler o processo e confundiu a explanação dos factos apresentados pelo Ministério Público com as declarações do CEO do Grupo Lena Joaquim Paulo da Conceição.
5.    Se o Correio da Manhã tivesse contactado o Grupo Lena antes da elaboração da peça – falha que comete reiteradamente, numa atitude persecutória ao Grupo Lena –, como era seu dever, ter-lhe-ia sido dito isso mesmo, mas aí os factos e a verdade teriam estragado uma manchete do Correio da Manhã, o que seria desastroso para o jornal e as suas fontes;
6.    Mais do que um ataque ao Grupo Lena e aos seus colaboradores, esta manchete do Correio da Manhã é um ataque à democracia, à liberdade de Imprensa e ao Estado de Direito;
7.    O Correio da Manhã e/ou as suas fontes inventaram declarações e provas e o jornal propagou uma mentira difamatória sem sequer tentar assegurar o mínimo contraditório, o que é obrigatório em qualquer circunstância e, por maioria de razões, numa situação que coloca gravemente em causa a honra e a reputação de um profissional e de um grupo de empresas;
8.    É inominável que, a pretexto de se justificarem determinadas teorias, se lance na lama a reputação de pessoas e empresas, de forma injustificada, cruel e despudorada, colocando em causa a sobrevivência de um grupo de empresas e a manutenção dos mais de dez mil postos de trabalho que, direta ou indiretamente, assegura nas várias geografias em que atua;
9.    Já foram dadas instruções aos advogados do Grupo Lena para ser intentada mais uma ação judicial contra o Correio da Manhã, não porque isso possa compensar o mal já perpetrado, mas porque tem de ser feita, seja em que momento for, alguma justiça;
10.    O Grupo Lena recorrerá igualmente a todos os meios legais ao seu alcance para tentar cessar esta perseguição do Correio da Manhã e das suas fontes, e ser de alguma forma ressarcido dos incomensuráveis prejuízos, de diversa índole, que tem tido com este processo;
11.    Não obstante esta perseguição, o Grupo Lena continuará, como até aqui, a colaborar ativamente com a Justiça e a investigação deste processo, na certeza de que só essa disponibilidade, que tem sido e continuará a ser total e completa, permitirá o apuramento cabal dos factos.
 

14, Setembro 2016

Grupo Lena cria Núcleo de Investigação com o apoio do Politécnico de Leiria

Grupo Lena cria Núcleo de Investigação com o apoio do Politécnico de Leiria
O Grupo Lena criou um Núcleo de Investigação e Desenvolvimento interno, com o apoio do Instituto Politécnico de Leiria. No dia 7 de setembro, foi firmado um Protocolo de Cooperação Técnica e Científica entre o Grupo Lena e o Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado do Produto do Politécnico de Leiria (CDRsp).

O protocolo visa a implementação e dinamização bilateral de um núcleo de investigação e desenvolvimento sedeado no Grupo Lena, a atuar nas áreas de negócio de Ambiente e Energia, Construção, Imobiliária, Indústria e Turismo.

O mesmo vem responder ao interesse comum de desenvolvimento e aprofundamento da colaboração entre as partes em domínios de interesse mútuo. O acordo prevê ainda a possibilidade de candidaturas conjuntas de âmbito nacional e internacional com vista à aprovação de cofinanciamentos, e a dinamização de ações conjuntas de formação.

Para que se atinjam os objetivos comuns, quer o Politécnico de Leiria, quer o Grupo Lena se comprometem a disponibilizar os recursos, as competências e o know-how e, nomeadamente, nos domínios do projeto, o fabrico de materiais e os espaços laboratoriais. 

No âmbito das relações entre os dois parceiros, está já em marcha o projeto SinalPlas, de conceção de sinalização vertical rodoviária, a partir de polímeros, com incorporação de polímeros recicláveis, para a criação de produtos com maior tempo de vida, com propriedades de auto limpeza, e com aditivos fotoluminescentes, para maior segurança. Este projeto – da empresa do Grupo Lena, Ecopaint - é cofinanciado pelo Compete 2020 e tem o investimento total de mais de 440 mil euros (236 mil não reembolsáveis). Além da Ecopaint, também as empresas Artiportela, Lena Agregados, Lena Ambiente, Lena Engenharia e Construções, Lenobetão e Viamarca têm em curso projetos de investigação, desenvolvimento e inovação.

newsletter