Notícias | Grupo Lena

Saltar para conteúdo
Logótipo: Grupo Lena
GL - frases1GL - frases2GL - frases3GL - frases4GL - frases5GL - frases6GL - frases7GL - frases8GL - frases9GL - frases10GL - frases11GL - frases13GL - frases14GL - frases15GL - frases16GL - frases17

Notícias 

19, Outubro 2015

Ecopaint cria solução prática, ecológica e duradoura para reparação de pavimentos

Ecopaint cria solução prática, ecológica e duradoura para reparação de pavimentos
RoadTape é o nome do novo produto da Ecopaint, empresa portuguesa que integra o Grupo Lena, e que consiste em massas asfálticas a frio para a reparação imediata e permanente de estradas em mau estado, valas, fendas e depressões. O produto contém betão betuminoso a frio para reparação rápida de pavimentos de macadame, asfalto e betão, é duradouro, estável, flexível e de fácil e rápida aplicação.

Este produto possui registo de marca e está já em comercialização para o utilizador comum e profissionais, uma vez que pode ser aplicado por qualquer pessoa.

É uma forma de colmatar uma necessidade de mercado, tanto para o utilizador comum, como para entidades como as juntas de freguesia, empreiteiros de construção civil e obras públicas, entre outras. O RoadTape resulta de uma parceria entre a Ecopaint e a empresa Lena Agregados, que produz e comercializa agregados e misturas betuminosas, ambas do Grupo Lena e, após aplicação, apresenta as mesmas propriedades do asfalto tradicional: durabilidade, estabilidade e flexibilidade, cumprindo todas a características exigidas para a faixa de rodagem.

O RoadTape dispensa a aplicação prévia de qualquer camada de fixação ou cortes de esquina e a sua aplicação requer apenas uma pessoa, sem necessidade de especialização. Estas massas a frio têm ainda a vantagem de ser aplicadas em apenas três minutos, requerendo apenas uma pá e uma vassoura. Sendo que após a sua aplicação o trânsito pode ser retomado de imediato, o RoadTape tem ainda a vantagem de poder ser aplicado sob qualquer condição climatérica e reduzir os possíveis danos de saúde e segurança dos trabalhadores, tais como queimaduras. Reduz também a emissão de gases com efeito de estufa, sendo mais ecológico que as tradicionais massas quentes. Numa única reparação, o RoadTape diminui os custos convencionais em cerca de 33% e uma vez aplicado, a área reparada manterá o seu estado de conservação por 10 anos.


O RoadTape é resultado das necessidades de satisfação do mercado e da convicção da Ecopaint em fornecer soluções mais eficientes, ecológicas, duradouras e de qualidade, que produzam menos resíduos e reduzam o consumo de energia e de água.

8, Outubro 2015

Investigação, Desenvolvimento, Diversificação e Inovação no Grupo Lena

Investigação, Desenvolvimento, Diversificação e Inovação no Grupo Lena
Remonta a 1968 a afirmação de Peter Drucker: "o Conhecimento tornou-se o recurso essencial da economia". Já em 1993, no seu livro “Sociedade Pós-Capitalista”, Drucker afirma que a "questão central para o executivo moderno é ser capaz de usar o conhecimento para criar novos produtos e serviços" e que "o fator decisivo de produção é o Conhecimento". Mas, a que conhecimento se refere? E qual a relação entre conhecimento e tecnologia?

Em resumo, na nova Economia, os modelos económicos baseados nos três fatores de produção tradicionais – Capital, Terra e Trabalho – precisam ser revistos para incorporar o Conhecimento, como fator essencial do processo de produção e de geração de riqueza. Os fatores de produção tradicionais não deixam de existir, mas podem ser obtidos com alguma facilidade desde que tenhamos CONHECIMENTO.
Após a segunda Grande Guerra, Drucker definiu um administrador como "alguém que é responsável pelo trabalho e pelos seus subordinados", em suma, o "patrão" ou o "chefe". Anos mais tarde, a definição de administrador sugere “alguém que é responsável pela aplicação e desempenho do Conhecimento". A gestão hoje passa por usar o Conhecimento existente na organização para gerar melhores resultados e os grandes ganhos de produtividade advêm das melhorias na gestão do Conhecimento.
No entanto, o Conhecimento só será produtivo se gerirmos toda sua cadeia de valor. As empresas querem ser produtivas para serem mais lucrativas. E lucro e competitividade são as verdadeiras equações da inovação tecnológica e do crescimento da produtividade. Assim, não podemos contentar-nos em gerar novos Conhecimentos, em fazer apenas a pesquisa pela pesquisa, ou simplesmente em recolher informações e guardá-las. Sem capacidade de inovar – entenda-se criar novos produtos e novos serviços – mas também, sem capacidade para criar novos mercados, exportar e empreender negócios, nenhuma empresa se tornará líder no seu sector nem conseguirá sobreviver nesta economia globalizada. Conhecimento, inovação e empreendedorismo formam, assim, um triângulo indissociável para o sucesso das organizações; uma sinergia a que chamamos Inteligência Empresarial.

É esse o conceito do Gabinete de Diversificação e Inovação do Grupo Lena: um conceito visionário que permita antecipar as necessidades de mercado / clientes e desenvolver produtos e serviços à sua medida. Porque queremos ser uma empresa do futuro e com futuro, ambicionamos estar na linha da frente e alcançar a visão estratégica em primeira mão. Tudo isto de forma a sermos mais competitivos, aumentarmos notoriedade e satisfazermos as necessidades do mercado, sempre na vanguarda da tecnologia. É com esta visão que o Grupo Lena tem promovido e motivado a investigação, desenvolvimento e inovação nas suas unidades de negócio, com particular destaque para o projeto “Casas para o Mundo” – mais do que simples construção civil, uma transferência de tecnologia para outros mercados.
 

newsletter